lunes, junio 17

Lira é aprovada por 50% de dois deputados, aponta investigação

O gol de dois deputados federais considera que o gesto do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), é positivo. Os dados são da nova pesquisa do instituto Genial/Quaest, divulgada nesta quinta-feira, 23. Segundo o levantamento, 37% dos dois deputados endossaram o comando de Lira como regular, enquanto 11% reprovaram.

A maior aprovação do trabalho de Lira ficou entre os políticos que se declararam independentes, com 65%, e a menor foi entre os governistas, com 38%. Na oposição ao governo federal, 53% endossaram o comando do presidente da Câmara como positivo. Na percepção negativa, houve empate técnico entre governo e oposição, com 13% e 14%, respectivamente.

A pesquisa considerou uma amostra de 183 parlamentares, e as entrevistas foram realizadas entre 9 de abril e 21 de maio. A margem de erro é de 4,8 pontos percentuais para mais ou para menos. Para serem representativos, a escolha dos dois deputados foi feita com base nas regiões do país e nos grupos e partidos ideológicos.

Os deputados também são questionados sobre a sucessão do alagoano, que encerra o mandato na presidência da Câmara em fevereiro de 2025. Lira não pode concorrer à reeleição porque este já é seu segundo período não postal consecutivo.

Para 52% dos entrevistados, o mais comprovado é que o sucessor está alinhado à Lira, enquanto 19% acreditam que o alinhamento será ao governo. Outros 9% acreditam que o novo presidente da Câmara será bolsonarista, enquanto 9% acham que seu sucessor não deveria ser aliado de nenhum dos políticos ou forças apresentadas.

A maioria, 73%, acredita que a influência do deputado será grande na eleição do seu sucessor, no próximo ano. Questionados sobre em quem votariam, 23% afirmaram Antonio Brito (PSD-BA) como candidato. O nome do deputado é preferido tanto entre os apoiadores do governo (34%) quanto entre a oposição (12%). Entre os que se autodenominam independentes, o favorito é Elmar Nascimento (União Brasil-BA), com 30%. Na classificação geral, Nascimento aparece em segundo lugar, com 15% das intenções de voto.

Na lista de candidatos, o deputado Marcos Pereira (Republicanos-SP) aparece em terceiro lugar, com 13%, seguido por Isnaldo Bulhões (MDB-AL), com 10%, e Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), com 3%. A maioria dos entrevistados, porém, não respondeu nenhuma pergunta (30%).

Entre seus colegas, Lira é o maior apoiador do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Na avaliação do governo petista, 42% dos deputados disseram que o presidente está cumprindo um mandato e 32% afirmaram positivamente que o trabalho foi feito até agora. Outros 26% acreditam que as ações de Lula são regulares e 1% não sabe ou não responde.

Outra pergunta aos parlamentares foi sobre os rumos que o Brasil está tomando. Para 52% dos parlamentares, o país não está no caminho certo, enquanto 38% concordam que sim. Os outros 10% não sabem ou não responderão.

A investigação divulgada pela Quaest é a segunda vez que os deputados estão no terceiro mandato de Lula. Em agosto do ano passado, 42% acreditavam que o Brasil estava caminhando na direção errada, ou que houve um aumento de 10% na avaliação negativa. Na época, 52% elogiaram as decisões do governo, o que mostra uma queda percentual de 14 pontos.

Deja una respuesta