jueves, junio 20

PRTB convida Nise Yamaguchi para ser vice de Pablo Marçal

O PRTB, lançado pelo técnico Pablo Marçal para a Prefeitura de São Paulo, convidou a médica Bolsonaro Nise Yamaguchi (União Brasil) para ser vice-presidente. A composição, porém, depende do aval da União Brasil, que deve ser apoiada pelo prefeito Ricardo Nunes (MDB).

A informação foi confirmada à Folha de S.Paulo pelo presidente do PRTB, Leonardo Avalanche, e por aliados de Nise.

Marçal marcou 7% na investigação Datafolha publicada nesta quarta-feira (29).

Ele, que teve formação direta e aparece nas redes sociais como investidor e escritor, sentiu-se atraído pela liderança de Bolsonaro, apesar do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) ter declarado apoio a Nunes.

Ou convidar Nise, médica conhecida pela defesa de medicamentos semieficazes contra a Covid-19, reforça ou acolhe a orientação de Bolsonaro. Ela está prestes a ser indiciada pela CPI da Covid.

Filiada ao União Brasil, caso não possa ser deputada de Marçal, disputará uma vaga na Câmara Municipal.
Em segundo lugar, os aliados do médico estão dispostos a ser vice-presidente e receber o convite para endossar o líder local da União Brasileira, Milton Leite, presidente da Câmara Municipal. Milton Leite, porém, teme estar comprometido com a reeleição de Nunes.

Entusiastas da medicina afirmam que a chapa Marçal-Nise teria grande potencial na eleição.
Segundo Leonardo Avalanche, o PRTB também conversa com outros partidos e tem outras opções de vice. Ele afirma que Nise é “uma amiga”, mas nada está definido.

Em 2022, Nise disputou o cargo de deputada federal por São Paulo com o Pros, mas não foi eleita. Ela recebeu 36.690 votos e se tornou a primeira substituta da sigla.

A investigação Datafolha mostra o deputado federal Guilherme Boulos (PSOL) com 24%, enquanto Nunes marca 23%.

Houve um grande empate no segundo tempo. Nele estão o apresentador José Luiz Datena (PSDB) com 8%, a deputada federal Tabata Amaral (PSB, 8%) e Marçal (7%). Na tabela numérica abaixo vemos Marina Helena (Novo) e Kim Kataguiri (União Brasil), ambas com 4%.
Sem Datena e Kim, Marçal está com 9%, empatado com Tabata.

A pesquisa foi realizada na segunda (27) e na terceira (28) com 1.092 eleitores. A margem de erro é de três pontos para mais ou para menos. O trabalho foi contratado pela Folha de S.Paulo e está registrado na Justiça Eleitoral sob o número SP-08145/2024.

Conhecido por ser palestrante motivacional e coach, Marçal tem mais de 10 milhões de seguidores no Instagram.

O treinador se destacou em janeiro de 2022 por liderar uma expedição por uma região serrana de São Paulo, a 2.420 metros de altitude, como parte de seu programa de coaching motivacional.

Após enfrentarem fortes chuvas e ventos fortes, sob risco de morte por hipotermia, eles devem ser resgatados pelo Corpo de Bombeiros.

Esta não é a primeira vez que ele tenta entrar na política. Em maio de 2022, Marçal se lançou como pré-candidato à Presidência da República pelo Prós, bancada da ex-direção do partido que, conforme mostrou à Folha de S.Paulo em reportagens, era suspeito de ter sido tentado a comprar decisões judiciais favoráveis.

Ao ver sua candidatura à Presidência inviabilizada, Marçal passou a apoiar Bolsonaro e concorreu a deputado federal, tendo obtido 243 mil votos. A liderança do partido acabou derrotada pelo Prós, sob seu novo comando, formalmente acompanhado pela campanha de Lula (PT).

No dia 30 de outubro de 2022, o ministro do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) Ricardo Lewandowski não poderá registrar a candidatura do treinador à Câmara dos Deputados.

Deja una respuesta